Covidarte apresenta-se

Covidarte é uma nova plataforma de divulgação de projectos artísticos, que utiliza a transmissão em streaming. O projecto nasceu a 13 de Março por iniciativa de Ricardo Leiria e Margarida Azevedo. Os criadores explicam: “Em tempos de Covid-19 a arte não podia parar! Surgiu inicialmente como uma plataforma para artistas e técnicos poderem divulgar os seus trabalhos e formas de poderem anunciar a venda dos seus produtos e/ou serviços e terem entrada de algum rendimento. Queríamos divulgar a arte de todos e tornar o isolamento uma cena positiva e estimulante! Rapidamente percebemos que os técnicos não tinham conteúdos digitais para venda e que os artistas seriam os mais fáceis de ajudar. Não querendo virar as costas aos profissionais que mais precisavam de ajuda com a paragem total dos espectáculos e eventos devido à pandemia, o Covidarte foi crescendo e adaptando-se de forma a ser uma plataforma que contemple da melhor forma a divulgação das artes.”

Surgiram então concertos em direto, entrevistas, sugestões de leitura e outros: “Conseguimos com as entrevistas, além de entrevistar variadas pessoas de diferentes áreas (literatura, fotografia, música, etc.) dirigirmo-nos também aos técnicos e apoiar a União Audiovisual (grupo de técnicos que recolhem bens alimentares e de higiene para distribuição por famílias do mundo das artes que se encontram com dificuldades financeiras). Fomos percebendo a necessidade de existir uma programação regular e organizada. Criámos então várias rubricas, apelando ao cruzamento de várias disciplinas artísticas e desafiando os artistas a manterem-se ligados. A música é uma constante e o fio condutor de todo o processo. Os primeiros concertos foram experiências com o TextuAlive, mas percebemos que é difícil reunir as condições técnicas necessárias para tudo correr bem com o som em live streaming com mais de uma pessoa. Os solos tornaram-se, naturalmente, a forma de obter melhores resultados.”

Como resultado do trabalho Covidarte, um dos concertos transmitidos online, o solo de João Sousa, foi gravado e acaba de ser publicado em disco: o álbum Árvore está disponível no bandcamp da Partícula Records.

Aqui fica a agenda das rubricas:
– Todos os sábados, às 18h00, Ciclo de conversas Hoje Não, com convidados da área das artes;
– Todas as terças-feiras, às 18h00, Sozinho em casa, com solos de músicos convidados;
– Todas as quintas-feiras: Covidarte recomenda – discos recomendados na nossa página com reviews de Margarida Azevedo;
– Sem dia certo: Musica-me o clip – Vídeos de Ricardo Leiria musicados por músicos convidados.

E estes são os próximos eventos confirmados:
21 Maio – Covidarte recomenda “The Book of Spirals”
23 Maio – Hoje Não com Carlão, às 18h00
26 Maio – Sozinho em casa com solo de Phillipe Trovão, às 18h00

Pedro Melo Alves apresenta novo disco “In Igma”

[Fotografia: Márcia Lessa]

Em Julho de 2019 o baterista, compositor e improvisador Pedro Melo Alves apresentou ao vivo o projecto In Igma, reunindo músicos oriundos de diferentes universos: Aubrey Johnson (voz), Beatriz Nunes (voz), Mariana Dionísio (voz), Eve Risser (piano), Mark Dresser (contrabaixo) e Abdul Moîmeme (guitarra eléctrica preparada). Este grupo surgiu de uma encomenda do programador Rui Eduardo Paes para o festival Jazz no Parque e, além da actuação em Serralves, o grupo apresentou-se ainda em Coimbra e no Hot Clube, em Lisboa. Agora, a editora Clean Feed vai editar em disco o trabalho musical deste grupo, com edição prevista para a segunda quinzena de Junho. Aqui fica um pequeno aperitivo, na forma de vídeo.

MAPLE: música em direto

Neste momento de isolamento social, que parou a cultura e a música ao vivo, começam a surgir alternativas para a apresentação de música online. Vai agora nascer o novo MAPLE, uma nova iniciativa para a transmissão de concertos em directo na Internet, em que os espectadores pagam bilhete para assistir – através do Patreon. O MAPLE será inaugurado no dia 27 de Maio, com a transmissão de um concerto solo do pianista João Paulo Esteves da Silva. Seguem-se atuações de NOA (na Fundação José Saramago), António Zambujo, Bernardo Couto e Mário Laginha Trio. Aqui fica a agenda completa.

27 Maio, 18h00: João Paulo Esteves da Silva
13 Junho, 18h30: NOA
19 Junho, 19h00: António Zambujo
21 Junho, 18h00: Bernardo Couto
29 Junho, 18h00: Mário Laginha Trio

Porta-Jazz lança a edição digital “De Porta Aberta”

A Associação Porta-Jazz celebra o Dia Internacional do Jazz com a edição digital De Porta Aberta: “Um álbum composto por 39 solos de músicos confinados em casa a cumprirem a quarentena. Convidados a gravar um tema com duração máxima de três minutos, que fosse possível de reproduzir ao vivo, os músicos ligados ao Carimbo Porta-Jazz surpreenderam e o resultado é tão ecléctico como único nesta poética dicotomia que traduz os tempos de hoje, separados mas ainda assim juntos.” O disco está disponível no site da Porta-Jazz por 10€ – http://portajazz.com/discos.html. O valor das vendas reverte para os músicos e profissionais envolvidos.

Dia Internacional do Jazz: apoiem os músicos!

Hoje, dia 30 de Abril, é assinalado o Dia Internacional do Jazz. Já sabemos que as coisas não se devem celebrar por decreto, mas neste momento em que músicos (e agentes culturais) estão a viver um período difícil, aproveito a efeméride para lançar o apelo: apoiem os músicos, ouçam as suas músicas, comprem os seus discos. Nesta fase não há música ao vivo mas podemos apoiar se comprarmos os seus trabalhos, a começar por encomendar os seus discos físicos (e os serviços de entrega estão a funcionar bem). No campo online, nos dias 1 de Maio, 5 de Junho e 3 de Julho (primeiras sextas de cada mês) a plataforma Bandcamp abdica das comissões e o valor integral das vendas vai reverter para os autores. Apoiem os músicos!

Trio de Eduardo Raon, Luís Figueiredo e João Hasselberg lança disco de estreia

Um novo grupo formado por três músicos portugueses – Eduardo Raon (harpa), Luís Figueiredo (piano) e João Hasselberg (contrabaixo) – acaba de lançar o seu disco de estreia. Neste novo disco This Was What Will Be os três músicos trabalham uma exploração sonora original, embarcando numa improvisação livre onde não faltam momentos de apurada sensibilidade melódica. O disco já está disponível para escuta na íntegra na página Bandcamp.

Cícero Lee apresenta novo disco

O contrabaixista Cícero Lee vai apresentar um novo disco, Na Casa da Nuvem. Este álbum foi gravado em trio, na companhia de Salomão Soares (piano) e Joel Silva (bateria), e conta ainda com a participação de dois convidados, os saxofonistas Tomás Marques e Desidério Lázaro, cada um a participar em dois temas. Este disco Na Casa da Nuvem reúne um total de nove temas, sete originais de Lee e duas versões: “A ver se sim” dos Clã e “Fado do Alentejo” (Rão Kyao). O disco será lançado oficialmente no próximo dia 21 de Abril.