Alessio Vellotti ​apresenta disco ao vivo

Alessio Velotti Group

O pianista e compositor ​Alessio Vellotti​, italiano residente em Portugal, acaba de editar o seu álbum de estreia. O disco tem por título “Viagem de Regresso” e será apresentado ao vivo no Centro Cultural da Malaposta (Odivelas) no próximo dia 15 de Setembro. Neste concerto Velotti vai contar com a companhia do saxofonista Tiago Cordeiro, ​d​o baixista Augusto Macedo e ​d​o baterista Diogo Leónidas. O concerto tem início marcado para as 21h30 e a entrada tem o preço de 5€.

Pianistas no São Luiz


Joana Gama

O Teatro São Luiz também já revelou a programação para a nova temporada, onde se destacam concertos com pianistas portugueses. A 22 de Novembro Filipe Melo e Filipe Raposo apresentam “A Biblioteca dos Músicos”, concerto integrado nos Dias do Desassossego ’17. Este espectáculo pretende reflectir os livros que inspiraram os músicos e vai ainda incluir duas composições inéditas: um tema dedicado a Fernando Pessoa, outro para José Saramago. No dia 24 de Novembro a pianista Joana Gama apresenta o espectáculo “I Love Satie”, recital de piano à volta do repertório de Erik Satie que irá assinalar o lançamento do disco “Satie.150”. No São Luiz os espectáculos começam sempre às 21h00.

Há jazz em Santarém

18486157_1518819021496482_2079115663939354272_n-800x445
Vasco Agostinho

No último fim-de-semana de Setembro vai realizar-se a primeira edição do Santarém Jazz Fest. No dia 30 de Setembro, a partir das 22h00, serão apresentados dois concertos: Quarteto Vasco Agostinho e Alexandre Bento Trio (Alexandre Bento, Yuri Daniel, Sebastian Scheriff). Os concertos terão lugar no Convento de São Francisco e o programa completa-se com uma audição de jazz comentada com José Duarte (Fórum Mário Viegas, dia 30, às 16h00) e um workshop de jazz com Vasco Agostinho (Fórum Mário Viegas, dia 1 de Outubro, às 14h00).

Disco: “A Square Meal” de Leblanc / Vicente / Antunes / Ferreira Lopes

Leblanc / Vicente / Antunes / Ferreira Lopes
“A Square Meal”
(Atrito-Afeito, 2017)

Karoline Leblanc é uma pianista canadiana (n. 1975) que começou a sua ligação à música através da música clássica mas nos últimos anos tem desenvolvido o seu percurso nos terrenos da improvisação livre. Em 2016 editou o disco a solo “Velvet Oddities” e tem trabalhado em parceria com Paulo J. Ferreira Lopes (n. 1962), baterista português radicado no Quebec, que foi membro dos Ocaso Épico. A dupla é responsável pela editora Atrito-Afeito, que vem editando material – sobretudo CD-Rs em edições limitadas – desde o ano de 2013. Recentemente, Leblanc vem alimentando uma especial ligação à cena improvisada portuguesa: participou no festival MIA (Atouguia da Baleia) e editou na Creative Sources um disco em parceria com o Lisbon String Trio (Ernesto Rodrigues, Miguel Mira e Alvaro Rosso). Esta ligação foi reforçada com a edição deste novo disco “A Square Meal”, com a dupla luso-canadiana a juntar-se a dois músicos portugueses de créditos firmados: o contrabaixista Hugo Antunes e o trompetista Luís Vicente. (…)

Texto completo no site Bodyspace:
http://bodyspace.net/discos/3189-a-square-meal/

GUME na ZDB


Yaw Tembe [Fotografia: Vera Marmelo]

No próximo sábado, dia 16 de Setembro, a Galeria ZDB acolhe uma actuação dos GUME. O grupo reúne sete músicos nacionais: Yaw Tembe (trompete e voz), Tiago Fernandes (saxofone alto), André David (guitarra), Pedro Monteiro (contrabaixo), Sebastião Bergmann (bateria) e David Menezes (percussão). O septeto trabalha uma mescla de jazz elétrico e spoken sword e vai apresentar ao vivo o disco de estreia, “Pedra Papel”. O concerto arranca às 22h00, os bilhetes custam 6€ e os sócios ZDB têm entrada livre.

Disco: “Mu’u” de Todd Neufeld

Todd Neufeld
“Mu’u”
(Ruweh, 2017)

O guitarrista e improvisador Todd Neufeld, oriundo de Nova Iorque, vem desenvolvendo parcerias com figuras de topo da cena jazz contemporânea e no seu CV incluem-se colaborações com gente como Lee Konitz, Masabumi Kikuchi, Gerald Cleaver, Alexandra Grimal, Dan Weiss ou Samuel Blaser, entre outros. Para este seu disco “Mu’u”, a sua estreia na condição de líder, Todd Neufeld (guitarra elétrica) conta com a companhia de Rema Hasumi na voz, Thomas Morgan no contrabaixo, Tyshawn Sorey na bateria e trombone e Billy Mintz na bateria. (…)

Texto completo no site Bodyspace:
http://bodyspace.net/discos/3187-muu/

Esteves da Silva & Toscano: encontrar um caminho comum


João Paulo Esteves da Silva [Fotografia: Vitorino Coragem]

No próximo dia 4 de Outubro o Centro Cultural de Belém acolhe a actuação do duo João Paulo Esteves da Silva & Ricardo Toscano. Em antecipação a esse aguardado concerto, aqui fica um texto de antevisão que inclui declarações exclusivas do pianista.

O pianista, compositor e improvisador João Paulo Esteves da Silva é uma força viva da cena jazz portuguesa. Pianista original, Esteves da Silva combina a herança da tradição portuguesa com um virtuosismo improvisacional onde, além de exibir uma fulgurante qualidade técnica, denota um refinado sentido melódico. Após uma fase inicial na carreira em que pôs o seu talento ao serviço de outros músicos, nos últimos anos Esteves da Silva tem puxado para si mesmo os holofotes. Tem sido presença regular em múltiplos projectos na cena nacional, mas tem sido sobretudo alimentado projectos por si liderados.  Continue reading “Esteves da Silva & Toscano: encontrar um caminho comum”

Disco: “Chants and Corners” de Rob Mazurek

Rob Mazurek 
“Chants and Corners”
(Clean Feed, 2017)

O trompetista, compositor, improvisador e explorador Rob Mazurek não pára. E não é fácil seguir toda a sua actividade discográfica. Após a edição de dois discos de Pharoah & The Underground, parceria entre o seu Chicago + São Paulo Underground com o lendário saxofonista Pharoah Sanders, gravados ao vivo no Jazz em Agosto, Mazurek regressa à Clean Feed com dois discos: “Chants and Corners” (gravado ao leme de um quinteto) e “Rome” (solo gravado na cidade de Roma).

Apesar de “Chants and Corners” estar assinado apenas pelo seu nome de baptismo, o grupo é uma espécie de São Paulo Underground versão XL. Além dos habituais comparsas Maurício Takara (percussão) e Guilherme Granado (teclados, sintetizadores, electrónica), Mazurek conta aqui com a colaboração de Thomas Rohrer (saxofone soprano, flautas, outros sopros) e Philip Somervell (piano, piano preparado). (…)

Texto completo no site Bodyspace:
http://bodyspace.net/discos/3186-chants-and-corners/

Aí está o Guimarães Jazz


Nels Cline

A 26ª edição do festival Guimarães Jazz realiza-se de 8 a 18 de Novembro e, como habitualmente, apresenta uma programação rica, com muitos nomes internacionais. Do cartaz fazem parte nomes grandes como Nels Cline (o guitarrista dos Wilco vai apresentar o soberbo e subvalorizado “Lovers“, um dos melhores discos de 2016), o veterano Jan Garbarek, os extraordinários Mostly Other People Do The Killing e o Andrew Cyrille Quartet (a apresentar o excelente “The Declaration of Musical Independence”), entre outros. Aqui fica o cartaz completo do festival minhoto.

8 Nov, 21h30: Nels Cline “Lovers” (com Orquestra de Guimarães)
9 Nov, 21h30: All Star Orchestra plays “Jazz – The Story”
10 Nov, 21h30: Andrew Cyrille Quartet
11 Nov, 18h30: VEIN feat. Rick Margitza
11 Nov, 21h30: Mostly Other People Do The Killing
12 Nov, 17h00: Big Band e Ensemble de Cordas ESMAE (direcção de Jeff Lederer e Mary LaRose)
12 Nov, 21h30: Projeto Guimarães Jazz / Porta-Jazz #4
16 Nov, 21h30: Jan Garbarek Group feat. Trilok Gurtu
17 Nov, 21h30: Allison Miller’s Boom Tic Boom
18 Nov, 18h30: Jeff Lederer / Joe Fiedler Quartet feat. Mary LaRose
18 Nov, 21h30: Darcy James Argue’s Secret Society

Trompetistas no Maria Matos


Peter Evans [Fotografia: Vera Marmelo]

O Teatro Maria Matos acaba de apresentar a programação para os meses de Setembro e Outubro e destacam-se desde logo dois concertos com dois trompetistas. No dia 26 de Setembro o prolífico norueguês Arve Henriksen junta-se em palco ao austríaco Fennesz (lembremos que “Endless Summer” é a banda-sonora para um versão perfeito) para uma actuação marcada pela electrónica, improvisação e experimentação. A 31 de Outubro o virtuoso Peter Evans leva ao Maria Matos o seu Ensemble com o espectáculo “Action / Metempsychosis”. O programa completo, que inclui ainda propostas diversas como um tributo a La Monte Young e as Pega Monstro (em atelier de formação musical), já está disponível no site do Maria Matos Teatro Municipal.