Disco: “Fragments of Always” de José Lencastre Nau Quartet

José Lencastre Nau Quartet
“Fragments of Always”
(FMR, 2017)

Para aquele que será o seu projecto de assinatura mais pessoal, o saxofonista e improvisador reuniu um quarteto de luxo com alguns dos mais notáveis improvisadores nacionais. Na bateria está João Lencastre, seu irmão, baterista e compositor de créditos firmados com uma discografia sólida ao leme do grupo Communion, que também acaba de editar o disco “Movements In Freedom” (Clean Feed). No piano está Rodrigo Pinheiro, pianista do celebrado RED Trio, membro dos grupos Earnear e Clocks and Clouds, e que este ano participou como convidado no concerto Life and Other Transient Storms no Jazz em Agosto (melhor concerto do festival, um dos melhores concertos do ano). No contrabaixo está Hernâni Faustino, também do RED Trio e membro dos grupos Falaise, Rodrigo Amado Wire Quartet, Staub Quartet, Vítor Rua & The Metaphysical Angels, Elliott Levin’s Lisbon Connection e Nobuyasu Furuya Trio, entre outros. Todos músicos experientes e com trabalho rico no mundo da improvisação, portanto. (…)

Texto completo no site Bodyspace:
http://bodyspace.net/discos/3237-fragments-of-always/

Gonçalo Almeida a solo na SMUP

Antecipando a consoada, Gonçalo Almeida vai apresentar um concerto a solo na SMUP (Parede), no dia 23 de Dezembro. O versátil contrabaixista português reside actualmente em Roterdão e integra os grupos LAMA, Albatre, Tetterapadequ e Spinifex, entre outras parcerias e colaborações. Na SMUP irá apresentar-se sozinho em palco, acompanhado apenas pelo seu contrabaixo. O concerto tem início marcado para as 22h00 e a entrada vale 4€.

https://cylinderecordings.bandcamp.com/track/monologue

Pernadas e Toscano estreiam parceria no CCB

Os músicos Bruno Pernadas e Ricardo Toscano vão apresentar uma parceria inédita no Centro Cultural de Belém. O concerto realiza-se no dia 15 de dezembro, sexta-feira, às 21h00. O saxofonista Toscano será o solista principal de um ensemble, conduzido por Pernadas, que vai interpretar música original. O compositor, guitarrista e multi-instrumentista Bruno Pernadas apresenta o projecto.

 

Como nasceu a ideia de colaborares com o Ricardo Toscano?
Foi um convite por parte do CCB. A ideia foi aceite e assim se vai concretizar, juntar um ensemble de onze músicos (sopros, cordas, secção rítmica e vozes) tendo como principal solista o Ricardo Toscano.

Já conhecias o Ricardo Toscano, já tinhas tocado com ele?
Sim, já conhecia, já toquei com ele em jam sessions de jazz e acho que é dos melhores músicos nacionais da sua geração.

Que música vão tocar? Será música do “Worst Summer Ever” e do “Crocodiles”?
Vamos tocar música composta especialmente para este concerto. Comecei a escrever a música e arranjos há um ano atrás. Inevitavelmente iremos tocar dois temas do disco “Crocodiles”.

Há ideia de continuar a parceria para além deste concerto?
Sim, possivelmente para novo disco.

Sei Miguel lança “Livro das Imagens”


[Sei Miguel]

O trompetista e compositor Sei Miguel vai apresentar um novo trabalho, desta vez um livro. O “Livro das Imagens” reúne um conjunto de ilustrações da autoria de Sei, numa edição d’O Homem do Saco em colaboração com a Marmita Gigante. O livro inclui ainda dois comentários poéticos de Gastão Cruz e foi impresso na Europress, numa tiragem de 400 exemplares. O evento de lançamento terá lugar no dia 17 de Dezembro, domingo, às 18h00 na Galeria ZDB, em Lisboa.

Dezembro na Porta-Jazz


Mário Santos

Após o sucesso da maior edição de sempre do festival Porta-Jazz, a associação portuense apresentou a sua programação de concertos para o mês de Dezembro, com dois projectos nacionais (Sexteto de Mário Santos e Quinteto de Vítor Pereira) e um grupo internacional (o quarteto da galega Lucía Martínez com o convidado Enrique Martínez). Os concertos são sempre aos sábados na Sala Porta-Jazz – Avenida dos Aliados, 168, 4º – e todos os concertos incluem duas sessões: a primeira às 19h00, a segunda às 22h00. Aqui fica o programa:

16 Dez: Sexteto Mário Santos
23 Dez: Quinteto Vítor Pereira
30 Dez: Lucía Martínez Quarteto & Enrique Martínez

Editado: O concerto de Lucía Martínez Quarteto & Enrique Martínez, previsto para o dia 30, foi adiado para nova data a confirmar. [Informação de 29 Dezembro]

Sunny Murray (1936-2017)

O lendário baterista Sunny Murray, um dos pioneiros do free jazz, morreu no dia 8 de dezembro. Percussionista original, participou em discos lendários como “Spiritual Unity” (Albert Ayler, 1964), “Yasmina, a Black Woman” (Archie Shepp, 1969) e “Echo” (Dave Burrell, 1969); na condição de líder gravou discos marcantes como “Sonny’s Time Now” (1965), “Sunny Murray” (1966) e “Sunshine” (1969). Actuou por várias vezes em Portugal e chegou a colaborar com os portugueses Telectu, parceria registada no disco “Quartetos” (2002). Descanse em paz.

Obituário no jornal Público:
https://www.publico.pt/2017/12/09/culturaipsilon/noticia/morreu-o-lendario-baterista-de-jazz-sunny-murray-1795436

Disco: “E Depois…” de Pedro Nobre

Pedro Nobre
“E Depois…”
(Ed. autor, 2017)

Oriundo da Marinha Grande, o pianista Pedro Nobre apresenta-se ao mundo com o seu disco de estreia “E Depois…”. Com formação que passou pela Escola de Jazz Luiz Villas Boas (do Hot Clube de Portugal) e pela Escola Superior de Música de Lisboa, o jovem pianista integra a Orquestra Jazz de Leiria. Chegada a hora de se mostrar na condição de líder, numa edição de autor o músico apresenta um conjunto de sete temas originais e ao seu lado está um grupo que exibe segurança, reunindo nomes fortes da cena jazz portuguesa: o saxofonista Pedro Moreira, o guitarrista Nuno Costa, o contrabaixista António Quintino e o baterista Pedro Felgar. Desde logo, o pianista mostra que não quer colocar apenas o foco sobre si próprio, que o seu objectivo não é exibir a técnica instrumental, aliás, tem o gesto generoso de convidar dois outros solistas – Moreira e Costa. Nobre investe num grupo sólido que trabalha uníssonos impecáveis no desenho das melodias. Saxofone, guitarra e piano sabem articular-se entre si para evitar atropelos, num trabalho harmónico competente. (…)

Texto completo no site Bodyspace:
http://bodyspace.net/discos/3234-e-depois%E2%80%A6/

Lx Jazz Sessions de regresso


Pablo Lapidusas

As Lx Jazz Sessions, que animaram o Bicaense durante o Verão, estão de regresso durante o mês de Dezembro, agora no bar Rive Rouge, em Lisboa. Todas as quartas-feira há concertos de jazz: Ricardo Toscano Quarteto (dia 6); Mark de Clive-Lowe (dia 13); Chiara Civello (dia 20); e PLINT – Pablo Lapidusas Internacional Trio (dia 27). A entrada é livre, os concertos arrancam sempre às 22h30 e após os concertos há DJ set com DJ Johnny.

Ao Vivo: Silva canta Marisa


[Fotografia: Luís Felipe Moura]

Com o disco ainda fresco, editado no final do ano passado, o cantor brasileiro Silva apresentou no Theatro Net Rio, no Rio de Janeiro, as canções ao vivo. Nesse disco o cantor reinterpreta canções de Marisa Monte, temas originais e músicas alheias gravadas e popularizadas pela cantora. A banda subiu ao palco e Silva, além da voz, era também responsável pelos teclados (piano eléctrico e sintetizador). Ao seu lado estava um sólido trio instrumental: Rodolfo Simor (guitarra eléctrica), Jackson Pinheiro (baixo eléctrico) e Hugo Coutinho (bateria). O concerto abriu com “Chuva no Brejo”, tema de Moraes Moreira gravado em 1975, a música que popularizou a expressão “Barulhinho Bom” (também título de um dos seus discos mais memoráveis). Seguem-se vários temas de Marisa: “Ainda Lembro”, “Na Estrada”, “O Bonde do Dom”. A interpretação de Silva é irrepreensível, a voz sempre no ponto, nunca falha, não arrisca uma nota ao lado, exibe profissionalismo. O entusiasmo do público é crescente. Após este bom arranque entrou um bloco de temas alheios, com a interpretação de três temas lendários dos anos ’70 e ’80: “De Noite na Cama”, tema de Caetano Veloso (neste momento percebemos que a voz de Silva de aproxima muito do registo de Caetano); “O Que Me Importa” de Tim Maia (belíssima); “Acontecimento” de Hyldon (herói menos conhecido, é urgente dar atenção ao álbum “Na Rua, Na Chuva Na Fazenda”). (…)

Reportagem completa no site Bodyspace:
http://bodyspace.net/ao-vivo/1780-silva/

Dezembro no Hot Clube

João Lencastre

O Hot Clube de Portugal acaba de apresentar a sua programação para o mês de Dezembro. Pelo clube da Praça da Alegria vão passar muitos nomes grandes nacionais: João Barradas, Ricardo Toscano (quarteto a tocar “A Love Supreme”), Afonso Pais, João Hasselberg (Spectral Songs), Mário Laginha e João Lencastre (apresentação do novo disco “Movements In Freedom”). As jam sessions – sempre às terças-feiras, com entrada livre – continuam a ser organizadas pelo baterista Luís Candeias.

Programa completo [PDF]