QuebraJazz volta a animar Verão de Coimbra


[Fotografia: Márcia Lessa]

Coimbra vai acolher a oitava edição do ciclo QuebraJazz. O jazz nacional vai passar pelas históricas Escadas Quebra-Costas entre os dias 19 de Junho e 31 de Agosto. Como habitualmente, os concertos realizam-se ao fim-de-semana e este ano há também concertos em vésperas de feriados. O programa inclui nomes como Lokomotiv, trio Carlos Bica / André Santos / João Mortágua,  Kintsugi (João Mortágua e Luís Figueiredo), Demian Cabaud, Desidério Lázaro, Tomás Marques e MCAF Jazz Quartet (André Murraças, Rui Caetano, Hugo Antunes e Pedro Felgar), entre outros. Além dos concertos nas escadas, este ano o festival promove um concerto no Anfiteatro Colina de Camões na Quinta das Lágrimas, numa organização conjunta QuebraJazz e Festival das Artes: Alma Nuestra (de Salvador Sobral e Vitor Zamora) a 25 de Julho. Todos os concertos têm entrada livre e início às 22h30, com excepção do concerto de Alma Nuestra (21h00, 20€). Aqui fica o programa completo.

19 Junho: Dixie Gringos
21/22 Junho: Ricardo Formoso
28/29 Junho: MCAF Jazz Quartet
3 Julho: Lokomotiv
5/6 Julho: Kintsugi
12/13 Julho: Quinteto Demian Cabaud
19/20 Julho: Trio Paulo Bandeira
25 Julho: Alma Nuestra
26/27 Julho: André Fernandes’ Centauri
2/3 Agosto: Carlos Bica + André Santos + João Mortágua
9/10 Agosto: Quarteto Desidério Lázaro
14 Agosto: Quinteto Tomás Marques
16/17 Agosto: Daniel Neto Trio
23/24 Agosto: Quinteto André Carvalho
30/31 Agosto: Quebra Ensemble

Prémios RTP/Festa do Jazz: Rodrigo Amado é artista do ano

[Fotografia: Vitorino Coragem]

No dia 1 de Junho foram atribuídos os Prémios RTP / Festa do Jazz 2019, numa cerimónia que teve lugar durante a Festa do Jazz no Capitólio, e o saxofonista Rodrigo Amado foi distinguido com o prémio Artista do Ano. Activo desde a década de 1990, Amado tem desenvolvido um percurso notável explorando o jazz criativo com múltiplos projectos, como os Lisbon Improvisation Players (entre 2002 e 2004), a sua “working band” Motion Trio (desde 2008), o seu quarteto americano (com Joe McPhee, Kent Kessler e Chris Corsano), o trio The Attic e acaba de editar um disco em duo com Chris Corsano, “No Place to Fall“, entre outros. Em paralelo com a prática musical, Amado tem ainda desenvolvido um trabalho notável como fotógrafo. Este prémio vem fazer justiça a um saxofonista que se assume sem dúvidas como músico de jazz e, nem sempre reconhecido no seu país, se tem notabilizado como figura de proa da música improvisada a nível global.

Na cerimónia foram ainda atribuídos os prémios de Artista Revelação a Tomás Marques, de Grupo do Ano aos Lokomotiv e o Prémio de Mérito à Orquestra Jazz de Matosinhos.

Disco: “Boundaries” de Manuel Linhares

Manuel Linhares
“Boundaries”
(Edição de autor, 2019)

No universo do jazz internacional, e consequentemente também no jazz português, são inúmeras as vozes femininas, mas o número de cantores homens é diminuto. Em Portugal Kiko Pereira foi uma das honrosas excepções, antes de surgir o fenómeno Salvador Sobral. E agora Manuel Linhares vem reclamar o seu lugar, como uma nova voz masculina do jazz português.

Manuel Linhares nasceu na Horta em 1983 e vive no Porto desde muito novo. Começou os estudos musicais na Escola de Jazz do Porto, concluiu a licenciatura em Canto Jazz na ESMAE e estudou no Taller de Músics em Barcelona e no Jazz Institute of Berlin. Entre outros, Linhares estudou com Rebecca Martin, Becca Stevens e Gretchen Parlato e participou em workshops de Bobby McFerrin e Meredith Monk. Entre vários projectos e colaborações, destaca-se a sua participação no festival Angrajazz, integrando a Orquestra Angrajazz dirigida por Claus Nymark e Pedro Moreira. Continue reading “Disco: “Boundaries” de Manuel Linhares”

Levi Condinho: poesia encharcada de jazz

O jazz também se faz do público, os espectadores são parte integrante de cada espectáculo. Um dos rostos mais assíduos nas salas lisboetas é Levi Condinho, poeta que acaba de ver reunida a antologia “Pequeno Roteiro Cego“, organizada por António Cabrita e Miguel Martins, editada pela Abysmo. A poesia de Condinho está encharcada de jazz, um dos seus poemas é a “Ode ao Charlie Parker” e um dos seus livros tem como título “Saxofone” (editado na & etc).

«que mais poderia Deus querer /
na grande falta da sua completa solidão /
senão esta invenção pascal do jazz /
para o fim do seu imenso tédio»

Texto de António Cabrita na Revista Caliban:
https://revistacaliban.net/levi-condinho-o-seu-a-seu-tempo-4ddd2e6a54ba

Trevor Watts com Rodrigo Amado Motion Trio no Cartaxo

Trevor Watts

O Rodrigo Amado Motion Trio vai apresentar-se ao vivo com o lendário saxofonista Trevor Watts num concerto único no Cartaxo. O encontro entre o saxofonista britânico e o grupo de Rodrigo Amado, Miguel Mira e Gabriel Ferrandini terá lugar no dia 13 de Julho, às 21h30, no Centro Cultural do Cartaxo. Este evento será o culminar de uma residência artística que os músicos irão realizar entre 9 e 15 de Julho. Os bilhetes têm o preço único de 5€ e este será o único concerto em Portugal.

O saxofonista Trevor Watts é um extraordinário improvisador, figura central da improvisação livre inglesa, com um currículo transversal: passou pelos seminais Spontaneous Music Ensemble e Amalgam, além de ter firmado parcerias com músicos como Barry Guy, Veryan Weston, Steve Lacy, Don Cherry, John Stevens e Keith Tippett, entre outros.

Sara Serpa lança crowdfunding para o projecto “Recognition”

A cantora Sara Serpa acaba de anunciar uma campanha de crowdfunding para a edição do seu novo projecto “Recognition”. O projecto consiste num filme mudo com imagens da era colonial portuguesa, textos de Amílcar Cabral e música original da autoria de Serpa, com a participação de Zeena Parkins (harpa), Mark Turner (saxofone tenor) e David Virelles (piano).

Mais informações:
https://www.indiegogo.com/projects/recognition-sara-serpa-s-newest-album#/

Feira do Livro de Lisboa: jazz na praça Leya

Aproxima-se a abertura da Feira do Livro de Lisboa e a grande feira literária da capital também vai ter jazz. A feira arranca no dia 29 de Maio e a praça da editora Leya será o palco de uma série de concertos com programação da produtora Out of the Blue: Sound & Soul (30 Maio), Tomás Marques Trio (6 Junho), The Invisible Tuba (7 e 14 Junho), Cláudio Alves Trio (8 Junho), Cristina Clara & Edu Miranda (9 Junho), Débora Paris (12 Junho) e Nebuchadnezzar (13 Junho). Estes concertos acontecem às 19h30 nos dias úteis e às 21h00 nos sábados e vésperas dos feriados.

Manuel Linhares apresenta-se ao vivo

[Fotografia: Adriana Boiça Silva]

Com a edição do recente disco “Boundaries”, o cantor Manuel Linhares começa afirmar-se como a nova voz masculina do jazz português. Linhares vai agora apresentar-se ao vivo na Festa do Jazz, no Capitólio, no próximo sábado, 1 de Junho (22h45). Em palco, Manuel Linhares estará acompanhado por Paulo Barros no piano, José Carlos Barbosa no contrabaixo e Filipe Monteiro na bateria. O cantor actua depois em Marco de Canaveses (14 de Junho, Jazz no Jardim). Num contexto diferente, em duo com o brasileiro Pedro Iaco, Linhares irá apresentar-se ao vivo no Porto (15 de Junho, Mira Fórum) e Coimbra (23 de Junho, local a confirmar).

O Carro de Fogo de Sei Miguel: em vinil e ao vivo

[Fotografia: Nuno Martins]

A Clean Feed acaba de apresentar o seu mais recente pacote de edições e uma das grandes novidades é o disco “O Carro de Fogo de Sei Miguel“. Este álbum será editado em formato vinil (LP) e reúne o líder Sei Miguel (pocket trumpet e composição) com uma formação alargada: Fala Mariam (trombone alto), Nuno Torres (saxofone alto), Bruno Silva (guitarra eléctrica), Pedro Lourenço (baixo eléctrico), André Gonçalves (órgãos), Luís Desirat (percussão, metal e pele) e Raphael Soares (percussão, madeira). Assinalando a edição do disco, o grupo vai apresentar-se ao vivo no Sabotage, em Lisboa, no dia 26 de Junho (22h30, entrada a 7€).