Samuel Rohrer anuncia novo projecto Dark Star Safari

Samuel Rohrer foi um dos vértices do trio que gravou o brilhante disco “Brightbird“. Agora, o baterista suíço prepara-se para editar o disco de estreia de um novo projecto, chamado Dark Star Safari. Neste super-quarteto Rohrer tem a companhia de Jan Bang (voz e electrónica), Erik Honoré (sintetizadores), Eivind Aarset (guitarra e electrónica). O disco de estreia do grupo será editado em Maio pela editora ArjunaMusic.

João Lencastre vai ao CCB

O baterista João Lencastre vai apresentar-se ao vivo no Centro Cultural de Belém no dia 2 de Março. Lencastre vai levar ao Pequeno Auditório do CCB o seu trio Communion 3, onde tem a companhia do contrabaixista norueguês Eivind Opsvik e do pianista norte-americano Jacob Sacks. O grupo leva na bagagem o material do disco “Movements in Freedom“, publicado o ano passado pela Clean Feed.

Rui Eduardo Paes apresenta novo livro

Rui Eduardo Paes [Fotografia: Paulo Leal Duarte]

O musicólogo Rui Eduardo Paes vai apresentar um novo livro. O novo trabalho, com o título “O Fagote de Shatner”, vai contar com ilustrações de Rudolfo e será publicado pela editora Chili Com Carne. Neste seu novo livro, o décima obra publicada pelo ensaísta, editor da Jazz.pt e programador, serão abordados três temas centrais:  o sexo, a loucura e a morte. Está prometida uma abordagem ampla, que atravessa “o jazz criativo, a música improvisada e os vários experimentalismos do presente”, mas também passará “pelo hip-hop queer, pelo nintendocore e por outras correntes menos conhecidas”.

O evento de apresentação do livro terá lugar na SMUP, na Parede, no dia 16 de Março, às 22h00. Além da apresentação do livro, que conta com André Calvário e João Sousa como oradores, o evento vai contar com actuações musicais de três projectos experimentais: Ameeba, Salomé e Svayam. O trio Ameeba junta Frederico Pais (guitarra eléctrica), Carlos Paes (baixo eléctrico) e Pedro Lourenço (bateria). Salomé é um projecto que reúne Ricardo Jacinto (violoncelo, electrónica), André Calvário (baixo eléctrico) e Patrícia Guerra (bateria). E Svayam é um projecto a solo de João Sousa, que utiliza taças tibetanas e guitarra. O evento tem entrada livre, mediante donativos para os músicos.

Jazz de regresso a Seia


Fred Lonberg-Holm

Aproxima-se mais uma edição do Festival Seia Jazz & Blues, que se realiza entre os dias 18 e 24 de Março, numa iniciativa do Município de Seia em parceria da Escola Profissional da Serra da Estrela, o Conservatório de Música de Seia e o Festiva DME – Dias da Música Eletroacústica. O festival vai apresentar concertos de Budda Power Blues, Elas e o Jazz, Voro Garcia e o trio Ernesto Rodrigues / Fred Lonberg-Holm / Rodrigo Pinheiro, entre outros. Mais informações na página do festival.

Culturgest anuncia Vijay Iyer & Craig Taborn e The Necks

Vijay Iyer & Craig Taborn

A Culturgest acaba de anunciar a programação musical até Maio. No âmbito do jazz destacam-se dois concertos de projectos internacionais: o duo americano Vijay Iyer & Craig Taborn (a 19 de Março) e os australianos The Necks (a 16 de Maio). Iyer e Taborn vão apresentar o espectáculo “The Transitory Poems”, extraordinário duo de piano contemporâneo, que será editado em disco em Março (via ECM Records). Os The Necks, trio de Tony Buck, Chris Abrahams e Lloyd Swanton, continuam a ser uma das bandas mais originais a trabalhar a partir de uma matriz jazz e editaram no ano passado o soberbo disco “Body“. O programa inclui ainda  o espectáculo “Agora Muda Tudo”, projecto de Nuno Côrte-Real com a participação da cantora Maria João e do Ensemble Darcos (a 28 de Março).

Peter Evans e Rafael Toral no Irreal


Peter Evans [Fotografia: Dawid Laskowski]

Na próxima quarta-feira, dia 13 de Fevereiro, o bar Irreal, em Lisboa, promove uma sessão especial com dois concertos. Às 19h30 actua um trio que junta Peter Evans (trompete), Ryan Muncy (saxofone) e Gabriel Ferrandini (bateria e percussão). Estes músicos vão apresentar-se em vários formatos: solos, duos e trio. Depois segue-se um concerto de Rafael Toral (electrónica), acompanhado por Nuno Torres (saxofone alto) e Nuno Morão (bateria).

Jacqueline Kerrod ao vivo em Portugal

A harpista Jacqueline Kerrod vai apresentar-se ao vivo em Portugal em diferentes formatos. Kerrod vai actuar a solo no Solilóquios (Porto) no sábado, dia 9 de Fevereiro. No dia seguinte, 10 de Fevereiro, domingo, a harpista actua em duo Pedro Melo Alves, no Conservatório de Música do Porto. E no dia 14, quinta-feira, actua num quarteto com Pedro Melo Alves, João Grilo e Mariana Dionísio no Salão Brazil, Coimbra. Jacqueline Kerrod integra grupos como o ensemble do Anthony Braxton, American Modern Ensemble, International Contemporary Ensemble ou Metropolis Chamber Ensemble.

Ciclo “Jazz Improv / Free Jazz” no Hot Clube

The Selva

O Hot Clube acaba de apresentar o programa para o mês de Fevereiro e início de Março. Um dos destaques da programação é o ciclo “Jazz Improv / Free Jazz”, que vai apresentar seis concertos de música improvisada ao longo de três noites, dois concertos por noite. O ciclo vai apresentar concertos do trio de Rodrigo Amado, Hernâni Faustino e João Lencastre, do quarteto Carlos Zíngaro / Ulrich Mitzlaff / Alvaro Rosso / João Pedro Viegas, do Quinteto Ex-Tempore (Ernesto Rodrigues, Luís Lopes, Nuno Torres, Miguel Mira e José Oliveira), do trio de Luís Vicente, Hugo Antunes e Melo Alves, dos The Selva e do trio Pedro Sousa / Rodrigo Pinheiro / Gabriel Ferrandini. Aqui fica o programa completo do Hot.

Programa HCP – Fevereiro 2019 [PDF]

“Dúcon”: Experimentação do Uruguai

Do Uruguai chega uma proposta experimental pouco comum. O disco “Dúcon” regista o encontro musical entre Santiago Bogacz (guitarras e voz) e Antonino Restuccia (contrabaixo). Esta música foi gravada ao vivo, em Setembro do ano passado em Montevideo, e mostra a dupla num processo de improvisação. Ao longo de uma faixa única de 38 minutos Bogacz e Restuccia dialogam, numa estratégia de pesquisa, procura, encontro e desencontro. O resultado é uma interessante mescla onde se cruza improvisação livre com free folk. O disco está disponível online, no Bandcamp.

El Intruso: 11th Annual Critics Poll

Fui convidado a participar na votação anual do site El Intruso, que reúne as escolhas de mais de 50 críticos de jazz e música improvisada de diversos países. Aqui estão os resultados finais:

Músico do ano: Tyshawn Sorey
Músico revelação: Maria Grand
Grupo do ano: Steve Coleman and Five Elements
Grupo revelação: Mary Halvorson’s Code Girl
Disco do ano: “Pillars” – Tyshawn Sorey (Firehouse 12)

Votações completas no site El Intruso:
elintruso.com/2019/01/05/encuesta-2018-periodistas-internacionales