Pedro Melo Alves apresenta novo in igma

[Fotografia: Márcia Lessa]

O baterista, compositor e improvisador Pedro Melo Alves prepara-se para apresentar ao vivo o seu novo projecto chamado in igma. Esta nova aventura musical surgiu de uma encomenda do programador Rui Eduardo Paes para o festival Jazz no Parque e Melo Alves promete aprofundar a “pesquisa pela música erudita contemporânea aliada às práticas da improvisação”. Neste grupo o baterista Pedro Melo Alves conta com o apoio de um grupo de músicos oriundos de diferentes universos: Aubrey Johnson (voz), Beatriz Nunes (voz), Mariana Dionísio (voz), Eve Risser (piano), Mark Dresser (contrabaixo) e Abdul Moîmeme (guitarra eléctrica preparada). Além da actuação no Jazz no Parque de Serralves (6 de Julho), o grupo apresenta-se ao vivo no Südtirol Jazz Festival em Itália (5 de Julho), no Salão Brazil em Coimbra (11 de Julho) e no Hot Clube de Portugal (12 e 13 de Julho).

Toscano e Ferrandini estreiam duo na ZDB

A ideia já vinha de longe: juntar em palco dois dos mais criativos e enérgicos nacionais, o saxofonista Ricardo Toscano e o baterista Gabriel Ferrandini. Em entrevista publicada em Maio de 2017, no site Jazz.pt, Ferrandini já falava publicamente sobre a ideia de partilhar o palco com Toscano: “O gajo é brutal e tenho o feeling marado de que pode sair dali alguma coisa. O tipo era puto e já tocava pra caraças! Temos estado a falar e acho que vamos tentar fazer qualquer coisa. Agora, o que vai sair, não faço ideia! Somos de espaços diferentes, mas acho que a energia vai colar tudo. Ele também tem muito power e isso pode ser um bom princípio.”

Em Novembro de 2018 deu-se o primeiro passo: Toscano saiu da sua zona de conforto e integrou um quarteto de improvisação livre com Gabriel Ferrandini, Miguel Mira e Rodrigo Pinheiro. O concerto teve lugar no Bar Irreal (espaço com programação de Ferrandini) e correu tão bem que o quarteto foi convidado a participar no festival Jazz em Agosto 2019. Agora, Toscano e Ferrandini vão finalmente estrear-se como duo num concerto na Galeria ZDB, em Lisboa, no dia 10 de Maio. Este encontro entre duas figuras maiores da música portuguesa actual promete ser memorável.

Jazz em Agosto arranca com Marc Ribot sob o signo da resistência

Acaba de ser desvendada a programação do Jazz em Agosto 2019, que vai ter como mote a resistência. O festival da Fundação Calouste Gulbenkian realiza-se entre os dias 1 e 11 de Agosto e vai abrir com o guitarrista Marc Ribot, que traz consigo o projecto “Songs of Resistance”. No programa destacam-se ainda as actuações de Mary Halvorson (a apresentar o disco “Code Girl”), Ambrose Akinmusire (com “Origami Harvest”) e Nicole Mitchell (e o álbum “Mandorla Awakening II: Emerging Worlds”). Destaca-se ainda a presença de um grupo nacional muito original, um quarteto improvisador que reúne o saxofonista Ricardo Toscano com o pianista Rodrigo Pinheiro, o violoncelista Miguel Mira e o baterista Gabriel Ferrandini. Aqui fica o programa completo do festival.

1 Ago, 21h30: Marc Ribot “Songs of Resistance” (Anfiteatro ao Ar Livre)
2 Ago, 18h30: Maja S. K. Ratkje (Auditório 2)
2 Ago, 21h30: Heroes Are Gang Leaders “The Amiri Baraka Sessions” (Anfiteatro ao Ar Livre)
3 Ago, 18h30: Ingrid Laubrock & Tom Rainey (Auditório 2)
3 Ago, 21h30: Burning Ghosts (Anfiteatro ao Ar Livre)
4 Ago, 17h00: Abdul Moimême (Sala Polivalente)
4 Ago, 18h30: Toscano / Pinheiro / Mira / Ferrandini (Auditório 2)
4 Ago, 21h30: Nicole Mitchell “Mandorla Awakening II: Emerging Worlds” (Anfiteatro ao Ar Livre)
8 Ago, 18h30: Abacaxi (Auditório 2)
8 Ago, 21h30: Théo Ceccaldi “Freaks” (Anfiteatro ao Ar Livre)
9 Ago, 18h30: Joey Baron & Robin Schulkowsky (Auditório 2)
9 Ago, 21h30: Tomas Fujiwara “Triple Double” (Anfiteatro ao Ar Livre)
10 Ago, 18h30: Zeena Parkins & Brian Chase (Auditório 2)
10 Ago, 21h30: Ambrose Akinmusire “Origami Harvest” (Anfiteatro ao Ar Livre)
11 Ago, 18h30: ERIS 136199 (Auditório 2)
11 Ago, 21h30: Mary Halvorson “Code Girl” (Anfiteatro ao Ar Livre)

Vem aí mais uma edição do Jazz no Parque

Pedro Melo Alves [Fotografia: Márcia Lessa]

O jazz irá regressar a Serralves em Julho com o ciclo Jazz no Parque, programado por Rui Eduardo Paes. Os concertos terão lugar nos dias 6, 13 e 20 de Julho, aos sábados à tarde, e serão apresentadas três colaborações inéditas: In Igma (projecto de Pedro Melo Alves com vários convidados, incluindo Mark Dresser e Eve Risser); Fail Better! + Théo Ceccaldi; e Ácidos (André Calvário e João Sousa) + About Angels and Animals (Julius Gabriel e Jan Klare).

Disco: “After Silence, Vol. 1” de José Dias

José Dias
“After Silence, Vol. 1”
(Clean Feed, 2019)

Para este álbum José Dias deixa de lado a natureza jazzística que caracteriza a obra anterior e entra numa pura exploração a solo da guitarra elétrica. Dias serve-se apenas da guitarra eléctrica e de pedais de efeitos, não se serve de composição convencional, trabalha a exploração do som, uma viagem solitária de pesquisa e descoberta. O resultado é uma música ambiental, paisagística, tranquila. Os universos sonoros contam histórias, cada música evolui tranquilamente, com suaves mudanças de direção. (…)

Texto completo no site Bodyspace:
http://bodyspace.net/discos/3385-after-silence-vol-1/

Rodrigo Amado lança novo disco

O saxofonista Rodrigo Amado acaba de anunciar a edição de um novo disco. Este novo álbum será um registo em duo com o extraordinário baterista americano Chris Corsano, músico que integra o “quarteto americano” que gravou os discos “This Is Our Language” (2015) e “A History of Nothing” (2018). O novo álbum terá o título “No Place to Fall” e será publicado pela editora Astral Spirits em Maio. Aqui fica a imagem da capa, com um design reminiscente do psicadelismo dos anos ’70.

Rafael Toral ao vivo em Lisboa, Porto e Caldas da Rainha

[Fotografia: Vera Marmelo]

Rafael Toral vai estrear uma nova formação Space Quartet, que se vai apresentar ao vivo em três concertos. Nesta nova formação, Toral (instrumentos electrónicos) terá a companhia de Nuno Torres (saxofone e electrónica), Hugo Antunes (contrabaixo) e Nuno Morão (bateria e percussão). O novo Space Quartet apresenta-se ao vivo no dia 4 de Abril no Porto (Maus Hábitos), no dia 5 em Lisboa (Damas) e no dia 7, domingo às 19h00, nas Caldas da Rainha (Centro de Artes da Caldas, no Museu António Duarte). Aqui fica uma entrevista realizada em Julho de 2018.

Rafael Toral: odisseia no espaço

Marc Ribot vai abrir o Portalegre JazzFest

[Fotografia: Nuno Martins]

Aí está a programação da 16ª edição do Portalegre JazzFest. O festival do Alto Alentejo realiza-se nos dias 2, 3 e 4 de Maio e arranca com a actuação de Marc Ribot. O festival abre na noite de quinta-feira, dia 2, com o guitarrista americano Marc Ribot, num raro concerto a solo. Na sexta-feira, dia 3, actua o grupo norueguês Hedvig Mollestad. No sábado, dia 4, há dois concertos: o quarteto “allstar” Hearth (que junta Susana Santos Silva, Ada Rave, Mette Rasmussen e Kaja Draksler); e o novo projecto do contrabaixista Carlos Bica, um novo trio com Daniel Erdmann e o DJ Illvibe. Nas noites de quinta e sexta o café-concerto acolhe concertos do grupo Sudoku Killer, da contrabaixista italiana Caterina Palazzi.

Miles Davis e “Fire Music” no IndieLisboa 2019

O IndieLisboa 2019 está a chegar e a programação do IndieMusic acaba de ser revelada. No programa destacam-se dois documentários ligados ao jazz: “Fire Music“, de Tom Surgal, sobre o free jazz; e “Miles Davis: Birth of the Cool”, realizado por Stanley Nelson. Além destes, a secção de música do festival lisboeta vai apresentar os seguintes filmes: “A Bright Light – Karen and the Process” (de Emmanuelle Antilles), “Batida de Lisboa” (de Rita Maia e Vasco Viana), “Ela É Uma Música” (de Francisca Marvão), “Parallel Planes” (de Nicole Wegner), “Um Punk Chamado Ribas” (Paulo Antunes), “We Intend to Cause Havoc” (Gio Arlotta) e “Where Does a Body End?” (de Marco Porsia).

Art Loft vai acolher muita improvisação

Luís Vicente / Hugo Antunes / Pedro Melo Alves

O Art Loft é uma galeria de arte lisboeta que vai começar a promover concertos de música improvisada. Estão já agendados alguns concertos para os próximos meses: no dia 13 de Abril toca o trio Luís Vicente / Hugo Antunes / Pedro Melo Alves; a 18 de Maio actua o trio Luís Vicente / Olie Brice / Mark Sanders; a 8 de Junho apresenta-se ao vivo o duo Carlos Zíngaro e Ulrich Mitzlaff; e no dia 12 de Julho a galeria acolhe o trio Luís Vicente / Seppe Gebruers / Onno Govaert. A galeria Art Loft fica situada no Príncipe Real e os concertos têm início marcado às 20h30.