Angrajazz regressa em grande

Samara Joy (Fotografia: Melissa Hill)

O grande festival de jazz dos Açores vai regressar em outubro. Na sua 23.ª edição, o já histórico festival Angrajazz irá apresentar um total de seis concertos divididos por três noites, ao longo do fim-de-semana de 6 a 8 de outubro. Como sempre, terá como o palco o Centro Cultural e de Congressos (CCC) de Angra do Heroísmo.

O festival da Ilha Terceira arranca no dia 6 de outubro com a atuação da Orquestra Angrajazz, como já é tradição; com direção de Pedro Moreira e Claus Nymark, a orquestra já colaborou com músicos como Paula Oliveira, Mário Laginha, Zé Eduardo, Ricardo Toscano e Sara Miguel. Na mesma noite atua o Joe Dyson Quintet; o jovem baterista de Nova Orleães apresenta-se em Angra ao leme do seu celebrado quinteto, com Stephen Lands, Stephen Gladney, Oscar Rossignoli e Barry Stephenson.

A noite de sexta-feira, dia 7, abre com o Pedro Moreira Sax Ensemble, grupo que editou o álbum “Two Maybe More”, um dos discos mais consensuais do ano passado; nesta atuação o líder Pedro Moreira terá a companhia dos saxofonistas Mateja Dolsak, Daniel Sousa, Ricardo Toscano, Júnior Maceió, João Capinha, Bernardo Tinoco e Tomás Marques, além de Mário Franco (contrabaixo) e Luís Candeias (bateria). Segue-se a atuação da cantora Samara Joy; a jovem cantora tem conquistado rapidamente o mundo, depois de ter vencido a Sarah Vaughan International Jazz Vocal Competition 2019, e irá apresentar-se acompanhada por um trio com Ben Paterson (no piano), Mathias Alamane (no contrabaixo) e Malte Arndal (bateria).

A última noite de festival, sábado, dia 8, chega o Belmondo Quintet, dos irmãos Lionel (saxofonista) e Stephane Belmondo (trompetista). Vindo de França, o histórico grupo editou em 1993 o seu disco de estreia, homónimo e continua ainda hoje em intensa atividade, tendo editado em 2021 o disco “Brotherhood”.

Para encerrar o festival Angrajazz apresenta-se no Centro Cultural e de Congressos o grupo Guillermo Klein y Los Guachos. Klein, compositor e pianista argentino, tem colaborado com projetos portugueses como a Orquestra Jazz de Matosinhos ou o cantor Manuel Linhares (fez o arranjo para o tema “Jogo de Sombras”); na Terceira, Klein apresenta-se ao leme do seu grupo Los Guachos, contando com a companhia de nomes consagrados como Miguel Zenón, Bill McHenry, Chris Cheek, Wolfgang Muthspiel e Jeff Ballard, entre outros.

Além dos concertos no CCC, o festival terceirense promove o “Jazz na Rua”, levando concertos a diversos locais da cidade de Angra do Heroísmo, entre os dias 30 de setembro e 8 de outubro.

Preview: Festival MIA

Fotografia: Nuno Martins

O MIA – Festival de Música Improvisada da Atouguia da Baleia regressa este ano em toda a força, realizando-se entre os dias 9 e 12 de junho. Como é tradição, o programa inclui concertos, workshops, jam sessions e concertos de grupos sorteados. Estivemos à conversa com Paulo Chagas, da organização do festival, também reconhecido saxofonista e improvisador, que antecipa o festival. Artigo em jazz.pt.